Após três negativas, Bolsonaro pode “pedir música”
Supermoveis



Após três negativas, Bolsonaro pode “pedir música”

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Foto - Renato S. Cerqueira/Futura Press

Batendo a cabeça nos 15% a 18% de apoio popular, que é seu teto eleitoral, segundo pesquisas, o candidato do nanico PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), que tem 28 anos como deputado federal, chega moralmente diminuído à disputa. Isto porque, Bolsonaro recebeu três “nãos” no período pré-convenção para, no último momento, ter de aceitar o general de reserva do Exército, Antonio Hamilton Martins Mourão (PRTB), como seu vice. Mourão acabou por ganhar notoriedade nacional após apoiar uma intervenção militar, algo que vai contra a vontade majoritária popular do Brasil, segundo levantamento do Paraná Pesquisas. Bolsonaro ouviu não de Magno Malta (PR), do PRP – partido do general Augusto Heleno – e por fim recebeu uma negativa da advogada Janaína Paschoal, que deu um monte de desculpas frágeis para não fechar a chapa. Outro que chegou a ser flertado foi Luiz Philippe de Orléans e Bragança, descendente do último imperador do Brasil. Sobrou para o candidato a presidente, por fim, o vice bem personificado do que deve ter de eleitor: a extremidade…