Após matar empresário na Lions, assassino foge em avião particular
Adventista

Fullbanner1


Após matar empresário na Lions, assassino foge em avião particular

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Empresário do ramo de telefonia foi morto aos 41 anos na madrugada deste domingo (18), após desentendimento em conveniência de Rondonópolis. Foto - RedesSociais

O provável assassino de Fábio Batista da Silva, de 41 anos, que foi morto em uma conveniência movimentada da Lions Internacional, na madrugada deste domingo (18), provavelmente fugiu em um avião particular para Cuiabá ou para a cidade de Baurú, no estado de São Paulo. Isso porque a camionete do suspeito, uma Amarok de cor branca, foi encontrada estacionada no pátio do Aeroporto Municipal Maestro Marinho Franco poucas horas depois do crime.

Segundo os registros do espaço aéreo local, duas aeronaves saíram para a capital do estado, ainda pelo início da manhã, enquanto outra levantou voo no início da tarde para o estado de São Paulo. O carro foi guinchado e levado até a 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis, que trabalhará no caso. Segundo informações de testemunhas que estavam no local na hora do assassinato, não há nenhum sinal de execução por motivos anteriores.

O suspeito teria chegado com a camionete e direcionado faróis altos no público que estava presente no estabelecimento. Diante do desconforto de todos, Fábio foi o mais exaltado com a situação e teria batido no capô do carro pedindo para que fossem desligados os faróis. Após um pequeno bate-boca, o suspeito sacou de uma pistola e disparou contra Fábio, atingindo de maneira fatal, no peito.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu chegou a ser acionado até o local, mas quando os profissionais socorristas chegaram já constataram o óbito. Fábio era proprietário de uma empresa de telefonia em Rondonópolis e tinha três filhos menores de idade. O corpo está sendo velado no salão do Cemitério da Vila Aurora, onde será sepultado no início da tarde desta segunda-feira (19).

Camionete do suspeito foi encontrada estacionada no Aeroporto Municipal e levado aos cuidados da Polícia Judiciária Civil