Após elogios de Tite, Scarpa projeta novas chances: ”Me sinto realizado”
Supermoveis

Gov

Adventista

Após elogios de Tite, Scarpa projeta novas chances: ”Me sinto realizado”

Fonte: Alexandre Lozetti, Edgard Maciel de Sá e Raphael Zarko
SHARE

Foram apenas 22 minutos em campo. Mas o suficiente para Gustavo Scarpa quase marcar duas vezes e receber elogios do técnico Tite. Após estrear pela Seleção principal no amistoso contra a Colômbia, o camisa 10 do Flu não conseguia tirar o sorriso do rosto. Nem mesmo para lamentar as chances desperdiçadas no Estádio Nilton Santos.

– Se cai na esquerda, eu acho que tinha uma chance de fazer o gol. Mas fiquei feliz, quase marquei de falta também. Me sinto realizado. Depois quero ver a entrevista do Tite (risos). É gratificante para mim, agradeço muito a Deus e minha família. Espero que consiga voltar mais vezes aqui – frisou o apoiador na zona mista.

Depois de dois dias de sonho realizado na Seleção, o meia volta a pensar no Fluminense. Desfalque na estreia da Primeira Liga, contra o Criciúma, Scarpa tem escalação garantida no clássico de domingo, diante do Vasco, na abertura do Campeonato Carioca. Apesar de não ter conseguido acompanhar o jogo da última terça, ele gostou do pouco que viu.- Não assisti porque voltamos do treino tarde e fomos direto jantar. Acabei acompanhando o lance a lance no GloboEsporte.com. Pelos gols e lances que vi, a equipe jogou bem (contra o Criciúma). Claro que não tem como ser perfeito no primeiro jogo do ano. O que importa é a vitória, começamos bem e domingo já tem clássico. Queremos começar bem no Carioca.

A esperança é formar uma boa dupla ao lado do equatoriano Sornoza no meio-campo tricolor.- Tomara que dê certo. Todos estão esperando bastante de nós esse ano. Espero que, independente dos idiomas que a gente fala, dê tudo certo – finalizou.

Scarpa se reapresenta na tarde desta quinta-feira no CT do Fluminense. O clássico contra o Vasco será domingo, também no Engenhão. Já a Seleção volta a se reunir no fim de março para enfrentar Uruguai (23, em Montevidéu) e Paraguai (28, em São Paulo).