Após 15 dias preso, Carlos Nuzman deixa a cadeia no Rio de...
Supermoveis

show


Após 15 dias preso, Carlos Nuzman deixa a cadeia no Rio de Janeiro

Fonte: R7
SHARE
Nuzman é suspeito de compra de votos nas Olimpíadas Fábio Motta/20.10.2017/Estadão Conteúdo
Nuzman é suspeito de compra de votos nas Olimpíadas
Fábio Motta/20.10.2017/Estadão Conteúdo

O ex-presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro) Carlos Arthur Nuzman deixou a prisão na tarde desta sexta-feira (20). Preso desde o dia 5 de outubro deste ano, Nuzman conseguiu a soltura após decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Nuzman estava preso na cadeia pública José Frederico Marques, em Benfica. É o mesmo local onde está o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral.

Os ministros do STJ entenderam que a prisão de Nuzman era uma medida desproporcional para as acusações e, por isso, a substituíram por medidas cautelares.

Decidida por unanimidade, a votação foi realizada por quatro dos cinco ministros da turma, já que Antonio Saldanha Palheiro está impedido de participar dos julgamentos que envolvam a operação Calicute, desdobramento da Lava Jato.

Segundo a decisão, o ex-presidente do COB está proibido de frequentar as dependências do COB e do Comitê Rio 2016, de falar com outros envolvidos na investigação Unfair Play e de sair do Rio de Janeiro. Ele terá que entregar o passaporte.

Nuzman estava preso por suspeita de participação em esquema de compra de votos para que o Rio de Janeiro fosse a cidade-sede das Olimpíadas 2016.

Na última quinta-feira (19), o ex-presidente do COB conseguiu a liminar para deixar a cadeia e também se tornou réu, junto com o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, no âmbito das operações Calicute e Eficiência, desdobramentos da Lava Jato.