APOR inaugura Centro de Prevenção e Diagnóstico em Rondonópolis
Fullbanner1

Fullbanner2


APOR inaugura Centro de Prevenção e Diagnóstico em Rondonópolis

0
Fonte:
SHARE
Foto: Assessoria

A comunidade de Rondonópolis e região ganhou um novo aliado para o diagnóstico e prevenção do câncer. Construído e mantido pela Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (Apor), o Centro de Prevenção e Diagnóstico Precoce de Câncer deve reduzir a fila de mulheres que estão esperando para fazer o exame da mamografia. Estima-se que Rondonópolis tem uma média de cindo mil mulheres aguardando para fazer o exame pelo Sistema Único de Saúde, o SUS.

Emocionado, o médico oncologista José Spila Neto, comemorou a conquista da Apor e disse que a construção dessa unidade é um grande passo, se não o principal investimento no projeto globo do tratamento do câncer em Rondonópolis. “Todos sabemos que o diagnóstico precoce é o grande aliado na detecção da doença. Com isso, a chance de cura do paciente é muito maior”, comentou Neto.

O centro de diagnóstico é mais um elo na cadeia do tratamento do câncer em Rondonópolis, nesse caso mais especificamente no de mama. A intenção da Apor é fazer todo o atendimento e acompanhamento do paciente que for diagnosticado positivo. Com o resultado em mãos, a Apor encaminha o paciente para avaliação e tratamento médico em Rondonópolis, custeado pelo SUS. Dessa forma, aqueles que poderão receber o tratamento quimioterápico na cidade, não vão precisar mais sofrer com transporte até Cuiabá para receber os medicamentos.

José Neto contou que a ideia e o incentivo maior para a concretização do projeto do centro de prevenção ocorreu durante um encontro promovido pela Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis (ACIR), no Parque Universitário, onde o então presidente Luiz Fernando Homem de Carvalho sugeriu que a Apor estruturasse o projeto que a Associação faria a primeira doação para incentivar outras empresas e parceiros para participar. “Foi então com o valor de 100 mil reais repassado pela ACIR que esse centro começou a ser construído”, lembrou. Outro grande montante foi doado pelo Ministério Público do Trabalho que reconheceu a importância do projeto e também contribuiu.

Com um custo total de cerca de 900 mil reais, a unidade dispõe de um mamógrafo de ponta, o mais moderno de Mato Grosso – o mesmo utilizado nos principais hospitais do Brasil, como Sírio Libanês e Albert Einstein. A intenção da Apor é realizar cerca de 300 exames por mês, porém a capacidade de atendimento é de mil pessoas por mês.

O vice-presidente da Apor, Gastão de Matos, comentou que não houve participação de recurso público na construção da unidade que, agora, depende de firmar convênio com o poder público para realizar os exames pelo SUS e manter a estrutura em funcionamento. O custo mensal do centro de prevenção está orçado em 100 mil reais.

COMPROMISSO SOCIAL


Doação da ACIR garante primeiros meses de atendimento

Mesmo ainda sem ter firmado nenhum convênio com o poder público, o centro de prevenção deve funcionar. Mais uma vez, a ACIR sensibilizada com a importância do trabalho de prevenção em Rondonópolis, novamente realizou uma doação, cerca de 14 mil reais para que a Apor possa iniciar os atendimentos, mesmo que menor quantidade, afim de que a estrutura não fique ociosa.

“É difícil saber que milhares de mulheres estão na fila aguardando para fazer o exame e muitas vezes pela demora descobrem a doença já em estágio avançado. A classe empresarial espera que esse valor faça acelerar os exames e mais pessoas tenham a oportunidade de fazê-lo”, comentou José Luiz Gonçales Ferreira, presidente da ACIR.

O presidente da Apor, Flávio Ribeiro Rocha, explicou que após iniciados os atendimentos é interessante que o equipamento tenha uma rotina de uso e que os profissionais não fiquem ociosos para que não percam a habilidade no posicionamento das mamas no momento do exame.

Outro equipamento, um aparelho de ultrassonografia, deverá ser adquirido pela Apor para ser utilizado no local. Ele irá ser utilizado em pacientes que já foram detectados o câncer para que tenham um resultado mais detalhado do problema. A Apor vai continuar realizando eventos e buscando novos parceiros, pessoas físicas ou jurídicas, até arrecadar todo o valor do equipamento.

Montreal