APOR: Ação de prevenção e diagnóstico do câncer atende 243 pessoas
Fullbanner1


Macropel

APOR: Ação de prevenção e diagnóstico do câncer atende 243 pessoas

Fonte:
SHARE

Assessoria

Uma das missões da Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis (Apor) é realizar a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer no município e região. No último sábado (25), o mutirão da campanha Julho Verde, relativa ao câncer de cabeça e pescoço, concluiu com êxito mais uma ação com essa proposta e atendeu 243 pessoas, sendo 100 homens e 143 mulheres que foram ao Ceadas para cuidar da saúde.

A campanha foi organizada e coordenada pela Apor e a parceria com a Prefeitura Municipal contou com a disponibilização do local e o apoio da equipe da Saúde.

Para o presidente da entidade, Flávio Ribeiro Rocha, a comunidade atendeu ao chamado da campanha. “Antes das 7 horas da manhã a fila de pessoas interessadas era grande e quem passou pelo Ceadas percebeu que a população sente na pele a carência que ainda existe na prevenção e diagnóstico precoce de câncer de forma gratuita no município”, concluiu.

IMG_8865Os 243 atendimentos foram feitos por cinco médicos especialistas que atuam na ala oncológica da Santa Casa de Misericórdia e Maternidade de Rondonópolis, mantida pela Apor, além de um dentista que também auxiliou no diagnóstico. Foram realizados 33 exames de laringoscopia e oito pacientes foram encaminhados para fazer biópsia nos próximos dias. O coordenador da campanha e médico cirurgião de cabeça e pescoço, Carlos Henrique Fortes Pereira, explicou que dos homens e mulheres atendidos 73 são tabagistas e 64 apresentaram queixas como feridas na boca, caroço no pescoço ou rouquidão.

IMG_8902A dona de casa Catulina Souza Xavier, de 65 anos, soube da ação Julho Verde pela televisão e foi acompanhada de uma vizinha, que também passou pela consulta e exame. “Eu sinto ardor e rouquidão, mas o médico me explicou que não há riscos nesse momento, que estou bem”, disse ela. A moradora da região central relatou ainda que sempre procura a unidade de saúde mais próxima quando quer fazer consultas e exames, mas que essa foi a primeira vez que passou pelo diagnóstico para a região da cabeça e do pescoço na prevenção do câncer.

O cirurgião destaca que a o câncer mais frequente nas regiões da cabeça e do pescoço nas mulheres é o câncer de tireoide e, nos homens, o de boca, laringe e faringe. O combate ao uso de cigarros e bebidas alcóolicas é a principal forma de prevenção, pois, segundo ele, são os fatores de risco mais importantes no surgimento da doença. “A associação dos dois hábitos (fumar e beber) multiplica a chance do surgimento de tumores. A genética também pode influenciar, porém, o hábito de fumar e beber são ainda os principais fatores de risco e devem ser firmemente combatidos”, frisa o especialista.

Além do trabalho de prevenção, desde 2014 a ala oncológica mantida pela Apor realiza cirurgias nesta região do corpo. Em dezembro daquele ano foram realizadas pela primeira vez duas cirurgias de câncer de laringe, a laringectomia.

Os procedimentos foram feitos em dois pacientes do sexo masculino. Esta etapa do tratamento só foi possível com o diagnóstico precoce da doença, realizado através da biópsia endoscópica da laringe com o aparelho de broncoscopia da ala oncológica.

A unidade também possui centro cirúrgico com estrutura para cirurgia de grande porte, capacitação de profissionais para os cuidados no pós-operatório e equipe cirúrgica especializada para a realização do procedimento.

Montreal