Aos 16 anos, Leonardo Ribas vence em classe adulta do estadual de...
Fullbanner1


Macropel

Aos 16 anos, Leonardo Ribas vence em classe adulta do estadual de Tênis

Fonte:
SHARE

O tenista jogará de novo na 3ª etapa do Circuito, que será de 8 a 14 de junho, em Cuiabá

 

Assessoria

Leonardo Ribas venceu o médico Bráulio Torres, de 48 anos, na final da categoria adulta 3ª Classe, com placar de dois sets a zero (6/3 – 6/2).

GeralA partida, válida pela 2ª etapa do Circuito Mato-Grossense de Tênis, fase Monte Líbano, foi organizada pela Federação Mato-Grossense de Tênis (FMTT) e ocorreu nesse fim de semana, em CBA. Com o resultado, fez valer a viagem de 470 km de Sapezal à Capital. De volta à rotina, agora ele treina para as próximas etapas.

Tenista Bráulio Torres
Tenista Bráulio Torres

A partida teve início com Braulio Torres impondo o saque e fechando os dois primeiros games com razoável facilidade (0/2). O que causou na torcida uma sensação mista de estranhamento e decepção, pois Leonardo Ribas havia chego na final após apresentar bom desempenho. Era esperada uma final mais disputada. Mas após a névoa, fez-se a luz. Tudo não passava de estratégia de jogo. Leonardo estava pacientemente, e literalmente, “estudando” o adversário.

Tenista Leonardo Ribas
Tenista Leonardo Ribas

“Eu nunca havia visto ele jogar. Precisava deixá-lo se mostrar para definir qual tática utilizaria para vencê-lo. Descobri que o ponto forte era o Forhand, e no caso dele, na esquerda por ser canhoto. Dai comecei a evitar essa esquerda e mandar só na direita, no backhand. E como eu ainda sentia dores lombares, não podia bater com força na bola, então ficava só devolvendo e esperando ele errar. Fiz isso a partida toda. E as falhas dele foram aparecendo”, avaliou Ribas.

Para o oponente, praticante de tênis faz 12 anos, o médico Braulio Torres, faltou preparo físico para manter o ritmo de jogo, e também para forçar o garoto a cometer mais erros. Ele disse que deu muita bola de graça, que poderia ter evitado isso se tivesse aquecido melhor o corpo antes da partida. E finalizou resumindo que faltou treinar mais.

Silver Cup

O Circuito Mato-Grossense de Tênis foi planejado em sete etapas, organizadas em três torneios chamados de: série Gold Cup (composta por 4 etapas), série Silver Cup (por duas) e Master Gold Cup. As etapas nomeadas Gold Cup são abertas (todos participam) e centralizadas em Cuiabá (único local), as Silver Cup são internas (só participam os tenistas do clube) e descentralizadas (todos os clubes fazem a sua), e a última, a Master Gold Cup, fechada para apenas os melhores rankeados e centralizada na capital.

“Quando termina a sexta etapa, somente os oito atletas com maior pontuação no ranking, de cada categoria, se classificam para a sétima e última fase, que é chamada de Master Gold Cup. Ela também entra no cálculo de pontos para o ranking e quando terminar, aqueles com mais pontos vencem e se tornam os campeões do ano. O Circuito vai consagrar campeões estaduais apenas após o termino dessa sétima etapa”, explana o presidente da FMTT, Rivaldo Barbosa.

De acordo com o presidente da FMTT, Rivaldo Barbosa, as séries Silver Cup valorizam e facilitam para o tenista do interior participar dos torneios. Pois os clubes em que praticam, em suas cidades, podem realizar fases. E dessa forma eles não precisam fazer o deslocamento para a capital. Segundo Rivaldo, a série Silver Cup está se consagrando como sucesso e, inclusive, cita como exemplo de participação os municípios de Sinop, Sapezal e Alto Araguaia.

 

Montreal