Antônio Joaquim tenta livrar a cara do TCE no rolo Faespe
Supermoveis

Fullbanner2


Antônio Joaquim tenta livrar a cara do TCE no rolo Faespe

Fonte: Da Redação
SHARE
Esq/Dir - Curvo e Joaquim. Foto - Thiago Bergamasco/TCE-MT

O escândalo envolvendo a Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual – Faespe e órgãos públicos de Mato Grosso, como Assembleia Legislativa, Governo do Estado e Tribunal de Contas, envolvendo cifras de R$ 128 milhões, nos últimos três anos, está gerando temores de todos os lados. Segundo consta, até mesmo o global Fantástico novamente está no estado para produzir um material sobre a Operação Convescote, que acabou sendo a responsável por deflagrar a ação criminosa que usava empresas de fachadas para saquear dinheiro público via Faespe, em uma série de crimes específicos no estado. Um servidor do TCE teria sido o grande chefe de todo o esquema e trazido o nome do Tribunal para a evidência negativa da história. O presidente do TCE, Antônio Joaquim, estaria então, segundo fontes da capital, preparando uma reclamação ao procurador geral de Justiça, Mauro Curvo, sobre o tratamento dado pelo Ministério Público ao caso. Joaquim, que ainda nutre pretensões políticas para o ano que vem, quer que o desgaste se isole no servidor e não na instituição.

Montreal