Antes de assumir como deputado, Barbudo já mira lugar de Selma
Adventista

Fullbanner1


Antes de assumir como deputado, Barbudo já mira lugar de Selma

Fonte: Da Redação NMT
SHARE
Barbudo está de olho em vaga que pode ser deixada pela correligionária. Foto - Chico Ferreira/GD

Amigos sim, partidários sim, mas interesses políticos pessoais à parte. Parece que esse é o lema do deputado federal eleito por Mato Grosso, Nelson Barbubo (PSL). Do pequeno Município de Alto Taquari, o ex-vereador surfou a onda Bolsonaro e acabou se tornando o mais votado do Mato Grosso, coisa que fatalmente não alcançaria sem o impulsionamento do fenômeno político nacional que se alastrou pela internet e deu resultados em praticamente todos os estados. Agora, na iminência da juíza Selma Arruda (PSL) ser cassada por possível Caixa II em sua campanha vitoriosa ao Senado Federal e talvez sequer assumir, Barbudo deixou de lado o discurso único de defesa da juíza e da sua inocência para já aventar a possibilidade de ser candidato ao Senado Federal, em uma possível nova eleição que pode ser chamada pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE. O que ficou denotado como um anúncio de pré-campanha na Rádio Capital, neste início de semana, pode ser, porém, um planejamento interno do partido em resolver o problema de Victório Galli (PSL), atual deputado federal e presidente da sigla em Mato Grosso, que acabou ficando apenas na primeira suplência para a próxima legislatura. A ideia seria elevar Barbudo a senador, trazendo Galli a superfície e deixando a coisa boa para todos. Para não se afogar, pelo jeito, a juíza terá que nadar sozinha…