Animais passam por avaliação final de desempenho no IDC nesta quarta-feira (22)
Supermoveis


Macropel

Animais passam por avaliação final de desempenho no IDC nesta quarta-feira (22)

Fonte: Assessoria
SHARE
Durante sete meses, cerca de 100 bovinos foram confinados para identificar os que alcançam melhores resultados. Foto: Assessoria.

Os 98 bovinos confinados para análise sobre o ganho de peso e das características morfológicas passam pela avaliação final nesta quarta-feira (22), em Rondonópolis. Os animais receberam durante sete meses a mesma dieta e foram submetidos ao mesmo tratamento para avaliar os que mais ganham peso e que possuem melhores características morfológicas. Os melhores animais serão comercializados ao fim da competição, marcado para o dia 2 de dezembro.

Nesta quarta-feira, a partir das 8h, os animais serão pesados e submetidos ao crivo dos técnicos oficiais. São considerados critérios específicos, além do ganho EM peso, como acabamento de carcaça e escores visuais representados pela sigla EPMURAS (Estrutura, Precocidade, Musculosidade, Umbigo, Raça, Aprumos e Sexualidade).

Por meio de uma parceria que envolveu instituições como Associação dos Criadores do Sul de Mato Grosso (Criasul), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), ABCZ (Associação dos Criadores de Zebu), Acrimat (Associação dos Criadores de Mato Grosso) e ACNMT (Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso) foi criado em 2015 o Índice de Desenvolvimento Criasul (IDC).

Após a avaliação final nesta quarta-feira, os resultados serão compilados pelos técnicos envolvidos e a premiação será realizada no dia 02 de dezembro. Na ocasião, os 40 animais que mais se destacarem serão comercializados por meio de um shopping. A intenção é identificar os melhoradores, ou seja, os que têm a maior chance de transmitir as características desejadas aos descendentes. Os animais participantes são oriundos de 19 propriedades localizadas em Mato Grosso.


Experimento

Os animais foram confinados em 29 de maio e desde então estão sob as mesmas condições alimentares. Com idades entre sete e dez meses e o peso médio era de 260 quilos, na época do confinamento, a expectativa é que média de peso alcançada seja de 440 quilos.

Pelos critérios IDC, a classificação é feita em cinco categorias, classificadas em estrelas. As características analisadas têm pesos diferentes, sendo 40% dos pontos por ganho em peso médio diário; 20% escores visuais – EPMURAS (Estrutura, Precocidade, Musculosidade, Umbigo, Raça, Aprumos e Sexualidade); 10% perímetro escrotal; 10 % área de olho de lombo (AOL/100 kg) e 10% espessura de gordura subcutânea, além da altura de garupa, perímetro torácico e marmoreio.

A avaliação da ABCZ faz a classificação considerando 25% dos pontos para Indicador de Ganho Médio Diário; 25% para Indicador de Peso Calculado à Idade Padrão; 20% para o Indicador de Avaliação Visual; 10% para Indicador de Perímetro Escrotal; 10% Indicador de Área de Olho de Lombo e 10% para o Indicador de Espessura Gordura Subcutânea.

A Prova do próximo ano já está sendo organizada e selecionadores de todo o estado e até fora dele já estão se organizando para participar.

Montreal