Alta conta dos juros da dívida pública reduz gastos sociais, afirma professora...
Supermoveis



Alta conta dos juros da dívida pública reduz gastos sociais, afirma professora da UFRJ

Fonte: NOTÍCIAS DE MATO GROSSO com Agência Câmara
SHARE

A professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Denise Gentil disse há pouco que a Previdência Social não está reduzindo os outros gastos sociais como afirmou o economista Fabio Giambiagi. Segundo ela, isso vem acontecendo por causa da alta conta de juros da dívida pública.

Ela citou dados do Banco Central que mostram quais são os fatores que mais aumentaram a dívida em 2016. “Os juros e o câmbio representam 80% do total.”

Denise também rebateu os argumentos de que o Brasil estaria seguindo exemplos mundiais ao fazer a reforma da Previdência. Segundo ela, o Japão reduziu a idade mínima para a aposentadoria porque chegou à conclusão de que ela estava causando pobreza entre os idosos. “Na França, os candidatos à Presidência também estão defendendo redução da idade. Na América Latina, 18 países criaram aposentadorias não contributivas.”

Fabio Giambiagi diz que a reforma não equipara trabalhadores rurais e urbanos porque os rurais deverão contribuir com 5% sobre um salário de referência, enquanto os autônomos contribuem com 20%.

Ele se irritou com o deputado Edmilson Rodrigues (Psol-PA), que disse que ele seguiria as ideias neoliberais do “consenso de Washington”. “Eu penso com a minha cabeça”, respondeu. O economista afirmou que não é verdade que as pessoas não vão conseguir se aposentar com o aumento do tempo de contribuição mínimo de 15 para 25 anos. “O tempo de 15 anos faz com que as pessoas só contribuam 15.”

O economista Marcos Lisboa disse aos deputados que questionaram as previsões “catastrofistas” sobre o futuro da Previdência que todos os cálculos são feitos com base nos dados do IBGE.

Os especialistas participam de audiência pública da Comissão Especial da Reforma da Previdência (PEC 287/16). A proposta altera regras em relação à idade mínima e ao tempo de contribuição para se aposentar, à acumulação de aposentadorias e pensões, à forma de cálculo dos benefícios, entre outros pontos.

A comissão está reunida no plenário 3.

Mais informações a seguir

Assista também pelo canal da Câmara dos Deputados no YouTube