Água de bebedouro do restaurante da UFMT continha “thinner”
Fullbanner1



Água de bebedouro do restaurante da UFMT continha “thinner”

Fonte: Da redação
SHARE

Exames químicos realizados pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) detectaram a presença do composto orgânico Tolueno, na amostra da água coletada do bebedouro do Restaurante Universitário da UFMT. A substância é um dos principais componente do Thinner, que é muito utilizado como solventes em tintas e vernizes.

O laudo pericial foi concluído na última sexta-feira (20.07) e encaminhado à 2ª Delegacia de Polícia Civil. O delegado Richard Damasceno, titular da 2ª DP, solicitou ao perito informações complementares para dar seguimento às investigações.

A Politec foi acionada para analisar o caso após um estudante sentir fortes dores no estômago ao ingerir a água do bebedouro no dia 13 de junho deste ano. Na ocasião, peritos do plantão de Criminalística e do Laboratório Forense estiveram no local para coletar as amostras e analisar os vestígios presentes na cena no crime.

A substância foi identificada através da comparação do espectro de uma amostra da água do bebedouro com outra amostra da substância suspeita.

Os exames foram realizados no equipamento CG-FID (Cromatógrafo Gasoso com detecção de Íons de Chama), do Laboratório Forense da Politec, além de outros equipamentos cedidos pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).   Com Folhamax.