Abel elogia Marlon, do Criciúma, e diz que Álvaro Pereira foi oferecido...
Supermoveis



Abel elogia Marlon, do Criciúma, e diz que Álvaro Pereira foi oferecido ao Flu

Fonte: Caio Filho*, Edgard Maciel de Sá e Hector Werlang
SHARE

Em meio a uma situação financeira complicada, sem patrocinador e fornecedor de material esportivo, o Fluminense está no mercado em busca de um lateral esquerdo. Com a saída de Giovanni, emprestado ao Náutico, o técnico Abel Braga só tem um jogador da posição no elenco – Leo. Nesta quinta-feira, o comandante tricolor concedeu entrevista exclusiva ao GloboEsporte.com. E abriu o jogo sobre a busca de um nome para o setor. A íntegra da conversa será publicada nesta sexta-feira.

Em sua sala no CT Pedro Antonio Ribeiro da Silva, Abel conversou por quase uma hora com a reportagem. Entre vários assuntos sobre tática e situação específica de alguns atletas, elogiou Marlon, do Criciúma, atleta que enfrentou o Tricolor, terça-feira, pela Primeira Liga, e revelou que o uruguaio Álvaro Pereira, ex-São Paulo e atualmente no Cerro Porteño, foi oferecido. Apesar da tentativa de reforçar o elenco, o treinador foi sincero. Em sua opinião, o Flu vive a situação mais difícil de todos os grandes do Brasil.

+ Flu faz proposta por Marlon, mas Criciúma não aceita empréstimo+ Após saída de Giovanni, Fluminense busca reforço para a lateral esquerda+ Uruguaio Alvaro Pereira, ex-lateral do São Paulo, é oferecido ao Corinthians

– Gosto do Marlon. É bom jogador. A questão financeira não é
difícil. No começo, era mais simples. O Deivid me pediu o Wellington
Paulista e o Dudu. Queria esses dois. E, naturalmente, a gente ia pegar o Marlon. Não iam
pagar a imagem, só o salário na carteira. Mas ainda assim estava alto para eles. Então, o Marlon
esfriou. Depois teve chance de novo, então não sei como está. Até porque tem outros nomes. Me
ofereceram o Álvaro Pereira. É bom jogador. Ofereceram ainda um mais novo,
que gosto também. Está dentro das possibilidades. Agora aqui está duro saber qual a nossa possibilidade… O
negócio está difícil. Acho que dos grandes clubes do país, o ninguém
passa um momento tão difícil quanto o Fluminense – frisou.

*estagiário, sob supervisão de Edgard Maciel de Sá.