“A Assembleia não pode ser cúmplice do governador e seus comparsas”, diz...
Supermoveis



“A Assembleia não pode ser cúmplice do governador e seus comparsas”, diz Janaina sobre delação de Permínio

Fonte: Assessoria.
SHARE
Foto: Internet.

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) cobrou duramente na sessão matutina desta terça-feira (28.08) um posicionamento do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, e dos demais colegas de parlamento com relação às consecutivas delações envolvendo o governador Pedro Taques (PSDB) e os desvios ocorridos na Secretaria de Educação para pagar o caixa 2 de campanha e os ‘investimentos’ feitos pelo empresários na campanha dele de mais de R$ 10 milhões. A deputada afirma que o Parlamento não pode ser cúmplice desses crimes e ficar inerte.

“Os absurdos desse governo são tão grandes, que aquilo que foi desviado, roubado da Seduc pelo governador Pedro Taques e seus comparsas, já amplamente delatado pelo Cabo Gerson, Allan Maluf, Permínio Pinto e Giovani Guizard, está fazendo falta nas escolas que estão com as janelas quebradas, banheiros sem condições de uso, onde as crianças tem que brincar na terra porque não tem um parquinho pra elas, nas escolas que não têm um refeitório descente pras crianças fazerem as refeições, nas quadras sem condições de uso, nos repasses da merenda escolar atrasados, no transporte escolar e nas escolas caindo aos pedaços. Temos um governador que já foi delatado por quatro pessoas e acho preocupante a Assembleia se silenciar diante disso. Não podemos ser cúmplices do governador e seus comparsas”, declarou.

Janaina lembra também da inércia dos colegas com relação aos grampos telefônicos ilegais e a não assinatura de todos para que uma CPI seja aberta para investigar Taques e todas as denúncias que o permeia.

“Os grampos são uma prova de até onde o governador pode ir pelo poder. Ele invade a privacidade das pessoas, faz acordo com empreiteiras de caixa 2, troca mensagens de whatsapp pedindo que se facilitasse licitações. Vejo isso como muito preocupante e acho que Assembleia tem que agir. Hoje o governador tem dificuldade até de governabilidade aqui dentro e tudo que chega de mensagens dele temos que tomar o cuidado redobrado para analisar já que como  tudo indica que ele não será reeleito, então temos que ver se ele não vai querer prejudicar o próximo governador”, finalizou.

Na mesma sessão a parlamentar aproveitou para pedir ao presidente Eduardo Botelho de uma das CPIS em andamento no momento como a das Cartas de Crédito, que está há mais de 3 anos parada e irregular para que se abra a investigação sobre o govenador Pedro Taques e os grampo ilegais.