No que estás pensando? Dr. Francisco Mello
Fullbanner1



No que estás pensando? Dr. Francisco Mello

Fonte:
SHARE

O excesso de euforia pelas drogas alucinógenas, os fracassos negociais, desditas familiares, frustrações e desilusões amorosas vez por outra se constituem na perda de autoestima e desencadeiam lastimavelmente a depressão e a prática de suicídios.

O individuo sábio vivencia os contextos adversos com prudência e serenidade, certo de que são ocorrências efêmeras que não avariarão seu plano de metas.

Para quem tem   alta positividade e espírito elevado, as turbulências ocorridas no percurso desta vida são fatores naturais por assim dizer sem o condão de gerar maldizer, praguejamento e tampouco desistência da vida.

O que gera desequilíbrio emocional no neófito não abala o indivíduo vigilante, isso porque suas ferramentas mentais tiram lições dos percalços para seu aperfeiçoamento. Disse o Grande Mestre: “no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo”. João 16:33.

O portador de tais virtudes, todavia, não deve arvorar-se superior àquele que não as têm, pois assim agindo, fere o princípio da humildade pontuado por Cristo em Mateus 20:26 “quem desejar ser importante entre vós será esse o que deva servir aos demais”.

Lembro Gandhi: “Só quando se veem os próprios erros através de uma lupa, e se faz o contrário com os outros, é que se pode chegar à justa avaliação de uns e de outros”.

Opostamente cito Hitler: “Temos de ser cruéis. Temos de recuperar a consciência tranquila para sermos cruéis. Faremos daquela colônia de mestiços e ignorantes uma nova Alemanha”.

Como diz o Facebook: no que tu estás pensando? Oxalá que a cada dia e em todos os aspectos estejas pensando em ser melhor.

Dr. Francisco Mello dos Santos. Advogado Criminalista e Professor de carreira – OAB -MT 9550. Especialista em Direito Penal e Processual Penal. (669)96892292