Supermoveis


Macropel

Fonte:
SHARE

Prefácio

 

O livro “Segredos & traições”, da escritora “Beatriz Antonieta Lopes” é de uma leitura sadia, gostosa, convidativa e instigante, mas cheia de nuances, idas e vindas e que o leitor terá vários insiders, tanto da estória como da sua própria vida, quando se vê de certa forma no enredo, ou em situações parecidas.

A personagem Antonella Marchiori tem a vida debulhada pela narradora-observadora, que também detém o ponto de vista da personagem. Daí surge o desenrolar de todo o romance. Às vezes sinto-me passando frio no extremo sul do Brasil, ou em viagens para o Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e até a Bahia. N’algumas vezes dá vontade de entrar no texto e dar uns sopapos, ou chutar a canela do canastrão, que tanto inferniza a bela Antonella.

Livro difícil de escrever, tem muito trabalho intelectual para amarrar as pontas e viagens que suscita pensar muito, mas ao final vale a pena navegar nessa bela estória.

Tive três contatos de meia hora cada um, com a autora que acabou me convidando para apresentar a obra. Li – com os olhos que a terra há de comer – com sofreguidão. A certa altura já sentia alguma coisa no texto que ligava a personagem com a autora, mesmo não conhecendo sua história.

A Netflix me trouxe a “Hannah Baker”, na polêmica série “13 Reasons Why”, e daí para pensar nas passagens de retorno de ambas as obras foi um start. As fitas cassetes são os meios que aquela personagem faz os envolvidos se sentirem acuados, preocupados e são as provas que nos levam a avaliar o que pensam jovens do mundo atual, e, a simbiótica fusão da personagem do livro que ora apresento e sua escritora, com desenlaces fugidios, que os comparo as fitas da outra obra, se completam: Beatriz Antonella Antonieta Marchiori Lopes.

 

Boa leitura!

 

Hermélio Silva

Escritor, membro fundador e vice-presidente da Academia Rondonopolitana de Letras – ARL, cadeira nº 06.

 

 

 

Montreal